Dicas para escolher a mobília do seu jardim

Em um mundo onde apartamentos são cada vez mais populares, as pessoas que podem ter um jardim são privilegiadas.

Um jardim montado da forma correta pode se tornar no canto especial de qualquer casa, mas alguns cuidados precisam ser tomados, especialmente no que diz respeito a mobília.

Pensado nisso, separamos aqui algumas dicas para você ter em mente antes de comprar os móveis do seu jardim.

Leve em consideração o clima

O clima pode ser um elemento destruidor do seu jardim.

Por exemplo, lugares com muita chuva e umidade podem prejudicar móveis de madeira.

Já os lugares ensolarados e com temperaturas elevadas podem tornar o ambiente inabitável já que há certos materiais de mesas e bancos de jardim que absorvem o calor.

O clima não vai se adequar as suas necessidades, por isso é tão importante escolher a mobília levando o clima em consideração.

Identifique o material e verifique os pros e contras

Agora que já falamos da importância de levar o clima em consideração, é hora de escolher os materiais.

As mesas de jardim e todos os outros elementos da mobília devem estar de acordo com o clima da sua região.

Se você vive em uma área úmida e chuvosa, compre um material resistente a água.

Se você vive em uma área ensolarada, compre um material que não absorve o calor.

Este é o raciocínio básico por trás da escolha da mobília do seu jardim, primeiro leve em consideração o clima depois o material.

O peso da mobília pode ser um fator importante

Mesas de jardim muito leves podem ser arrastadas pelo vento.

Bancos de jardim muito pesados podem ser o pesadelo de quem gosta de mudar a mobília de lugar com frequência.

No que diz respeito ao peso, escolher algo nem muito leve e nem muito pesado é o ideal para a maioria dos casos.

O barato pode sair caro

Todo mundo gosta de uma boa promoção.

Algumas pessoas não podem resistir ao ver bancos de jardim pela metade do preço e já querem realizar as compras.

Mas você precisa entender que essas promoções podem estar sendo motivadas pela baixa qualidade dos materiais vendidos.

Imagine uma loja em uma região chuvosa que vende mesas de jardim de madeira que não absorvem água.

Esse estabelecimento vai querer empurrar essas mesas para os clientes menos experientes por um bom preço.

É nesse tipo de situação que o barato pode sair caro.

Deixe uma resposta